» trigésimo terceiro


Existem centenas de escritos idênticos a este espalhados pela cidade de Lisboa. Este, em particular, vi-o na Rua da Arrábida, perto da zona do Rato.

Na altura gostei do pormenor da beata, como que a lutar contra uma força gravítica vertical, como que em protesto relativamente à quantidade de casas desocupadas que encontramos pela nossa capital…
No domingo passei por ali e a beata já lá não estava. E h
á quem diga que, cansada de rumar contra a maré, deixou-se simplesmente cair.



foto minha
Junho 2011

Anúncios

9 responses to “» trigésimo terceiro

  1. Não sei!
    Espero que façam alguma coisa porque o que não faltam por aí são “ratas da sacristia”, não é?
    Mas não tenho contacto directo com uma senhora, ou mais, desse calibre o que me torna, no que toca a esse tema, um peixe fora de água!

  2. Ignorância é a minha melhor amiga, desde os tempos de adolescência…

    Só um maluco ignorante como eu defenderia aqueles que mais odeiam os mutantes!
    Mas é que eu…acredito na coexistência pacifica entre os “normais” e os que não o são!!!

    Já há um clube para isto, sabias?
    Podes começar já a pagar as cotas…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s