» sexagésimo quinto

E ela a dar-lhe, sempre na mesma tecla…

‎- Isto é bem à moda antiga! Ele vai ter um amor em cada porto e eu sou a mulherzinha…a que fica em casa a tratar das meias! Pronto, é um pesadelo!
– Porquê? Não sabes coser?

Nonsense!


Anúncios

» sexagésimo quarto

Bateu a meia-noite e ele não se transformou numa abóbora!
Nem tão pouco perdeu o sapato de cristal.
Na correria de tudo estar pronto no momento certo, ingeriu todas as 12 passas de uma só vez e, para não se engasgar, empurrou-as com um copo de vinho verde.
Esqueceu-se de pensar nos desejos para 2012. Já havia acontecido o mesmo no ano anterior. Não tem o hábito.
Saiu para a rua e fez-se modelo de roupa interior em fotos que alguém tirou.
Já conduzido pelo álcool, perdeu-se pelas ruas da capital. Estava sozinho.
Chorou a má sorte e de manhã, acordou em casa.

– Bom Ano! – diz, a quem se vai cruzando com ele.


imagem [aqui]