» septuagésimo segundo


Justine ou Os Infortúnios da Virtude, de Marquês de Sade

– Já acabou de comer? Posso levar o prato?
– Sim, pode.
– E a seguir, vai querer sobremesa ou trago-lhe já um de Marquês de Sade?
– Traga-me só um Marquês de Sade, curto! E não se esqueça do pau de canela.
– Sim senhor.
– Obrigado.


imagem [aqui]

Anúncios

15 responses to “» septuagésimo segundo

    • Literatura erótica e cenas assim…a condizer!
      O diálogo foi um sonho…não me recordo de quem era quem! Em determinadas alturas, o empregado pareceu-me o Albano Jerónimo, o actor, mas…

  1. 1º – li a cena e pensei… oh que giro. um restaurante com literatura erótica.
    2º – quando disseste que o diálogo era um sonho, calculei que ele tivesse sido real e que terias usado o termo “sonho” como adejctivo para sinónimo de “bom”, “espectacular”, “bué fixe”, “excelente”…
    3º – naturalmente fiquei com curiosidade de saber onde fica um sítio assim.
    4º – respondes que está tudo na tua cabeça, foi tudo um sonho.
    5º – apercebo-me, tardiamente, que o termo “sonho” teria sido empregue no seu sentido literal.
    6º – começa tudo a fazer sentido…

  2. eu correr por acaso até nem estou muito para aí virado… mas se fizeres questão nas virgens, manda vir. fiar-me-ei naquilo que me disserem.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s